Alckmin deixa hospital e campanha anuncia caminhada

terça-feira, 29 de julho de 2008 12:05 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O candidato a prefeito de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) deixou nesta terça-feira o Instituto do Coração (Incor) onde foi internado na noite de sábado em decorrência de uma intoxicação alimentar agravada por uma diverticulite.

Na segunda-feira, a assessoria do candidato chegou a enviar nota à imprensa anunciando sua alta e informando que ele deixaria o hospital no início da noite, o que não aconteceu.

Por decisão de seu médico, o infectologista David Uip, ele dormiu mais uma noite no hospital depois de ter tomado uma anestesia geral para realizar um exame de colonoscopia. Trata-se de um exame da superfície interna do cólon.

O coordenador de sua campanha, deputado Edson Aparecido (PSDB-SP), afirmou que o candidato fará uma caminhada nesta tarde. O local ainda não foi definido.

Em outubro do ano passado, Alckmin, de 55 anos, já havia sido internado no Incor por inflamação no intestino. O Incor informou que não divulgou informações sobre Alckmin porque ficou acertado que esta função caberia à campanha do tucano.

Alckmin cancelou compromissos no domingo e na segunda-feira e nesta terça-feira pela manhã teria um encontro no Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo (Setcesp).

A expectativa da campanha é que ele retome a gravação dos programas para o horário eleitoral gratuito, que começam em agosto. Na próxima quinta-feira, Alckmin participa de debate entre candidatos na TV Bandeirantes.

(Reportagem de Carmen Munari)