Brasil decide enviar energia para Argentina entre maio e agosto

terça-feira, 29 de abril de 2008 12:41 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O governo brasileiro decidiu fazer um "mix" de várias regiões do país, excluindo o Sul, que passa por uma estiagem, para enviar energia à Argentina a partir de maio, informou o Ministério de Minas e Energia nesta terça-feira.

No dia 5 de maio, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) vai se reunir para decidir o volume que será enviado, entre maio e agosto, o mesmo que o país vizinho terá que retornar entre setembro e novembro.

O intercâmbio de energia entre os dois países foi acertado no encontro entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente argentina Cristina Fernández de Kirchner no início deste ano.

No entanto, agentes do setor temiam que o sistema elétrico do Sul, atualmente com reservatórios de hidrelétricas mais baixos do que no restante do país, não fosse suficiente para atender ao acordo firmado entre os dois políticos.

(Reportagem de Denise Luna)