Representantes da China e do Dalai Lama vão discutir Tibet

domingo, 29 de junho de 2008 10:18 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - Representantes do governo chinês e do líder espiritual do Tibet, Dalai Lama, que vive no exílio, irão retomar conversações em julho, informou a agência oficial de notícias chinesa, a Xinhua, neste domingo.

Violentos protestos de tibetanos contra o controle chinês na região ocorreram nesse ano e provocaram manifestações de apoio no exterior, epecialmente nos eventos com a tocha olímpica.

Não foram divulgados detalhes da pauta da reunião, mas a agência informou que "departamentos importantes do governo central estarão representados na reunião com representantes pessoais do Dalai Lama, a seu pedido".

O líder espiritual do Tibet foi para o exílio em 1959, após uma tentativa frustrada de um motim contra o controle chinês da região.

O governo chinês teme que protestos contra a situação do Tibet e também relacionados às questões dos direitos humanos na China manchem os Jogos Olímpicos de Pequim.

 
<p>Policiais prendem ativista tibetano e outros protestantes perto da embaixada chinesa em Katmand&uacute;. dia 27 de junho. Representantes do governo chin&ecirc;s e do l&iacute;der espiritual do Tibet, Dalai Lama, que vive no ex&iacute;lio, ir&atilde;o retomar conversa&ccedil;&otilde;es em julho, informou a ag&ecirc;ncia oficial de not&iacute;cias chinesa, a Xinhua, neste domingo. Photo by Deepa Shrestha</p>