BOVESPA-Investidor amplia embolso de ganhos, índice cai quase 2%

terça-feira, 29 de abril de 2008 13:41 BRT
 

SÃO PAULO, 29 de abril (Reuters) - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) intensificava as perdas nesta terça-feira, atingida por um forte movimento de realização de lucros sobre com ações de empresas ligadas a commodities, notadamente as de Petrobras e de siderúrgicas.

Às 13h32, o Ibovespa .BVSP recuava 1,93 por cento, aos 64.408 pontos. Momentaneamente, era a pior performance diária desde 19 de março, quando o índice desabou 5 por cento. O volume financeiro negociado somava 2,8 bilhões de reais.

"Os preços das ações no mercado doméstico estavam muito esticados e o investidor aproveitou a queda lá fora para embolsar ganhos", afirmou Luiz Roberto Monteiro, assessor de investimentos da corretora Souza Barros.

Na segunda-feira, o Ibovespa chegou a superar os 66 mil pontos no meio do pregão. Embora tenha perdido força no final, fechou o dia com 65.677 pontos, assumindo nova máxima em 2008.

O alvo principal da realização de lucros eram as ações preferenciais da Petrobras (PETR4.SA: Cotações), que caíam 3 por cento, a 41,28 reais, entre os dez piores desempenhos do índice. O movimento acompanhava a cotação do barril de petróleo, que recuava 3,47 dólares, a 115,26 dólares na Nymex.

Ações de outras empresas ligadas a commodities, como as siderúrgicas, que vinham sustentando os ganhos do Ibovespa em abril, também estavam entre as mais vendidas. As ações preferenciais da Usiminas (USIM5.SA: Cotações) lideravam o bloco, caindo 3,4 por cento, a 111.46 reais.

Na Bolsa de Nova York, o índice industrial Dow Jones .DJI apontava desvalorização de 0,22 por cento, após a divulgação de que o índice de confiança do consumidor norte-americano caiu em março para o menor nível em cinco anos.

(Reportagem de Aluísio Alves; Edição de Vanessa Stelzer)