Com racha entre EUA e Índia, Doha tem novo colapso

terça-feira, 29 de julho de 2008 18:33 BRT
 

Por Jonathan Lynn e Doug Palmer

GENEBRA (Reuters) - Terminou sem acordo na terça-feira a longa reunião da Organização Mundial de Comércio (OMC), em Genebra. O fracasso ocorreu principalmente pela falta de entendimento entre Estados Unidos e Índia a respeito de um mecanismo de proteção a pequenos agricultores.

Ministros dos outros países manifestaram perplexidade com o fato de a reunião ministerial naufragar depois de nove dias por causa de uma questão técnica.

"Alguém vindo de outro planeta não acreditaria que depois do progresso que foi feito não conseguimos concluir", disse o chanceler do Brasil, Celso Amorim.

"Este é um fracasso muito doloroso e um verdadeiro revés para a economia global num momento em que realmente precisávamos de uma boa noticia", acrescentou a jornalistas, emocionado, o comissário (ministro) europeu do Comércio, Peter Mandelson, observando que os países em desenvolvimento se ressentirão mais.

Mesmo sem ter impacto imediato sobre o comércio, o fracasso da rodada ministerial pode prejudicar a confiança dos investidores, alimentar o protecionismo, estimular mais acordos comerciais bilaterais e colocar em dúvida como o mundo pode agir coordenadamente em questões complexas como o aquecimento global e a crise alimentar.

O resultado do encontro de Genebra significa que, sete anos depois de lançada, a chamada Rodada de Doha da liberalização comercial mundial deve ser arquivada durante anos --ou mesmo para sempre.

Mas o diretor-geral da OMC, Pascal Lamy, prometeu "não jogar a toalha" e disse que os ministros esperam que ele retome as negociações em breve.

Lamy afirmou que o acordo representaria para o mundo uma economia de 130 bilhões de dólares por ano em tarifas.   Continuação...