Mantega: upgrade é reconhecimento da solidez fiscal

quinta-feira, 29 de maio de 2008 17:31 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - A solidez fiscal é o principal motivo de reconhecimento do Brasil pelas agências de classificação de risco, e a concessão do grau de investimento ao país pode reforçar projeto do governo de lançar um fundo soberano, afirmou o ministro da Fazenda, Guido Mantega, nesta quinta-feira.

"Não é por acaso que a Fitch nos concede o grau de investimento no dia seguinte de apresentação do resultado fiscal do primeiro quadrimestre do país", afirmou Mantega a jornalistas pouco depois do anúncio da Fitch.

Dados do Banco Central revelaram, na quarta-feira, que o país registrou pela primeira vez na história superávit nominal nos primeiros quatro meses do ano, de 6,9 bilhões de reais.

A elevação da classificação do país também reflete a redução da vulnerabilidade da economia e o fato de o Brasil estar crescendo de forma "sólida e equilibrada", disse Mantega.

"Hoje o Brasil está na rota do desenvolvimento, com inclusão social, melhoria das condições de vida da população; e tudo isso indica que o Brasil se tornou um país mais sólido e, portanto, vai ter um crescimento sustentado nos próximos anos."

Questionado, Mantega disse que o grau de investimento não afetará a decisão do governo de criar um fundo soberano, mas afirmou que a proposta poderá ser "reforçada". "A decisão de criar o fundo soberano já estava tomada, agora ela pode até ser reforçada porque os países que tem grau de investimento têm mais condições de ter o fundo soberano", disse.

 
<p>Mantega: upgrade &eacute; reconhecimento da solidez fiscal. A solidez fiscal &eacute; o principal motivo de reconhecimento do Brasil pelas ag&ecirc;ncias de classifica&ccedil;&atilde;o de risco, e a concess&atilde;o do grau de investimento ao pa&iacute;s pode refor&ccedil;ar projeto do governo de lan&ccedil;ar um fundo soberano, afirmou o ministro Mantega. Foto do Arquivo. Photo by Jamil Bittar</p>