Representantes do G20 discutirão inflação e ameaças ao mercado

sexta-feira, 29 de agosto de 2008 14:38 BRT
 

Por Lesley Wroughton

WASHINGTON, 29 de agosto (Reuters) - Inflação crescente e desordem no mercado financeiro estarão em destaque na reunião de representantes do grupo dos 20 países em desenvolvimento (G20), que acontece no Brasil neste final de semana e é uma preparação para um encontro de ministros das Finanças do mesmo grupo em novembro.

O encontro dos vices dos Ministérios das Finanças e dos bancos centrais das economias industriais e emergentes do G20 avaliará o estado da economia global, à medida que o forte desaquecimento econômico dos Estados Unidos afeta outras regiões e a inflação chega a níveis recordes em alguns países.

De acordo com a agenda obtida pela Reuters para os dias 30 e 31, o executivo número 2 do Fundo Monetário Internacional (FMI), John Lipsky, irá fornecer uma atualização da perspectiva do organismo para a economia global no sábado.

O secretário-assistente do Tesouro dos Estados Unidos, Clay Lowery, irá falar em sessão sobre a crise financeira nos mercados desencadeada pelos crescentes problemas nas hipotecas norte-americanas.

Um representante do Banco Central Europeu (BCE) irá discursar no encontro sobre a atual situação econômica. Os representantes do BCE estão preocupados sobre o rápido esfriamento da economia na zona do euro, mas enxergam a inflação como um perigo muito grande para justificar uma queda nos juros.

Os representantes envolvidos no encontro irão procurar formas de melhorar a efetividade do G20, o único fórum econômico global que reúne os países industrializados e em densenvolvimento, incluindo economias emergentes chaves como China, Índia, Brasil e Rússia.

As formas limpas de energia e o papel da mudança climática nos mercados globais estão na pauta de domingo, uma vez que os investimentos em tecnologias "verdes" crescem.