PANORAMA2-Fitch confirma rumores e promove Brasil, mas bolsa cai

quinta-feira, 29 de maio de 2008 18:02 BRT
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 29 de maio (Reuters) - Os rumores sobre a promoção do Brasil a grau de investimento pela Fitch se confirmaram nesta quinta-feira, abrindo espaço para mais uma rodada de queda do dólar e das projeções de juros, especialmente as mais longas.

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), no entanto, teve uma alta apenas breve. Após subir por vários dias somente com a expectativa do upgrade, o índice se acomodou com o anúncio e fechou em queda. Além da realização de lucros, operadores apontaram a queda das commodities como influência negativa.

A agência Fitch colocou o Brasil em "BBB-", mesma nota concedida pela Standard & Poor's há um mês. Com a chancela de duas agências, analistas dizem que muitos investidores institucionais poderão agora aportar recursos no país, engrossando o fluxo de investimentos no longo prazo.

Mas não é a reta de chegada. "O governo não pode relaxar e festejar, mas deve se esforçar para obter ainda mais upgrades", disse Alberto Ramos, economista sênior do Goldman Sachs, em Nova York.

A Moody's é a única entre as principais agências que ainda considera o Brasil dentro do grau especulativo. A nota do país é "Ba1", com perspectiva estável.

Em outra notícia considerada positiva pelo mercado, a inflação pelo IGP-M em maio ficou no piso das previsões. O índice subiu 1,61 por cento, após elevação de 0,69 por cento no mês anterior. Isso permitiu que as taxas de juros futuros operassem em baixa ao longo de todo o dia.

Nos Estados Unidos, a queda do petróleo e a revisão positiva do crescimento econômico no primeiro trimestre deram impulso às bolsas, que fecharam em alta.

  Continuação...