Lucro do espanhol BBVA sobe, mas qualidade de empréstimos cai

quarta-feira, 29 de outubro de 2008 09:20 BRST
 

Por Judith MacInnes

MADRI, 29 de outubro (Reuters) - O segundo maior banco da Espanha, o BBVA, divulgou nesta quarta-feira aumento de 9,1 por cento no lucro líquido recorrente nos nove meses encerrados em setembro, superando estimativas do mercado e apoiado em forte crescimento de receitas e margens estáveis em seu mercado doméstico e no México.

O BBVA (BBVA.MC: Cotações) fez questão de ressaltar sua "forte posição de solvência". A instituição informou que seu lucro líquido recorrente subiu para 4,321 bilhões de euros (5,4 bilhões de dólares) em nove meses, ante previsão média de 4,18 bilhões de euros obtida em pesquisa da Reuters.

A instituição, porém, afirmou que elevou em 51,3 por cento as provisões para perdas com empréstimos, para 1,994 bilhão de euros no período.

Às 8h58 (horário de Brasília) as ações do banco disparavam mais de 9 por cento em Madri.

"Os resultados são bons nos níveis operacionais e líquido... Mas o banco está mostrando uma deterioração mais alta que o esperado na qualidade dos ativos ante o rival Santander", disse um analista sediado na capital espanhola.

O lucro líquido caiu 5,4 por cento para 4,501 bilhões de euros, mas ficou acima das previsões de 4,409 bilhões de euros.

O lucro operacional recorrente cresceu 14,1 por cento, para 8,209 bilhões de euros.

Apesar da desaceleração econômica na Espanha, o BBVA registrou aumento de 10,8 por cento na carteira de crédito para 342,67 bilhões de euros enquando depósitos totais cresceram mais moderadamente, 3,9 por cento, para 353,145 bilhões de euros.