Obama debate com Bernanke riscos econômicos dos EUA

terça-feira, 29 de julho de 2008 18:48 BRT
 

Por John Whitesides

WASHINGTON (Reuters) - O candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, encontrou-se com o chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, nesta terça-feira para discutir o risco de mais deterioração da já enfraquecida economia do país.

Com os problemas econômicos entrando para o centro do debate presidencial com o rival republicano, John McCain, Obama esteve por cerca de 40 minutos com Bernanke no Fed após uma conversa por telefone com o secretário do Tesouro, Henry Paulson.

"O senador Obama teve um encontro informal com Bernanke sobre a saúde da economia dos EUA e os riscos de mais deterioração econômica", disse o porta-voz do candidato, Michal Ortiz.

"O senador Obama deixou claro seu respeito pela independência do Federal Reserve e a especial importância durante períodos de incerteza econômica."

Pesquisas mostram que a fraqueza da economia norte-americana é o principal tema na eleição de 4 de novembro e Obama mudou seu foco para potenciais soluções durante dois dias de conversas com líderes da área econômica e conselheiros em Washington.

Um conselheiro de campanha disse que Obama queria conversar com Bernanke sobre a crise imobiliária e o que vê como a necessidade de mais regulação financeira e mais estímulo fiscal para impulsionar a economia.

Obama queira que o chairman do Fed desse "uma atualização sobre onde está a economia e para onde vai", acrescentou o conselheiro. Segundo ele, Obama "não esteve lá para dizer a Bernanke como trabalhar".

Obama afirmou a Paulson no telefone que apóia a lei sobre o setor imobiliário aprovada pelo Congresso. A medida dá ao secretário do Tesouro poder para estender uma linha de recursos, se for necessário, para as duas principais companhias de financiamento imobiliário.   Continuação...

 
<p>Obama debate com Bernanke riscos econ&ocirc;micos dos EUA. O candidato democrata &agrave; Presid&ecirc;ncia dos Estados Unidos, Barack Obama, encontrou-se com o chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, para discutir o risco de mais deteriora&ccedil;&atilde;o da j&aacute; enfraquecida economia do pa&iacute;s. 29 de julho. Photo by Jason Reed</p>