CÂMBIO-Mercado externo orienta dólar no Brasil em setembro

sexta-feira, 29 de agosto de 2008 17:28 BRT
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO (Reuters) - A recuperação do dólar no cenário internacional deve ser a principal bússola do mercado de câmbio no Brasil em setembro, após a arrancada da moeda norte-americana em todo o mundo nas últimas semanas.

Agosto terminou com a maior valorização mensal do dólar em pelo menos uma década frente a uma cesta com as principais moedas internacionais . No Brasil, o dólar avançou 4,41 por cento, maior alta mensal desde maio de 2006.

Entre os fatores que ressuscitaram a moeda após vários anos de desvalorização, analistas citaram a queda das matérias-primas após meses de recordes sucessivos. A fraqueza econômica do Japão e da Europa também contribuiu, disseram.

Essa movimentação no exterior fez o dólar subir no Brasil mesmo com o nível relativamente alto dos juros e com a volta dos ingressos de recursos para o país --junho e julho haviam tido saída líquida de capitais.

Por isso, analistas são cautelosos em definir um rumo para a taxa de câmbio em setembro.

"A gente vai continuar sendo puxado pelo mercado internacional", disse Mario Battistel, gerente de câmbio da Fair Corretora.

Segundo Joel Bogdanski, consultor de análise econômica do banco Itaú, isso "depende muito da evolução das commodities, que é uma coisa imprevisível".

O petróleo, por exemplo, atingiu recorde de quase 150 dólares no começo de julho, mas terminou agosto perto de 115 dólares --queda de cerca de 20 por cento.   Continuação...