Desmatamento da Amazônia cai em setembro, diz Inpe

quarta-feira, 29 de outubro de 2008 12:57 BRST
 

SÃO PAULO, 29 de outubro (Reuters) - O desmatamento da Amazônia caiu para 587 quilômetros quadrados em setembro, contra os 756 quilômetros quadrados no mês anterior, informou o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) nesta quarta-feira.

De acordo com os números do sistema de detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter), Mato Grosso teve a maior extensão desmatada no mês de setembro, com 216 quilômetros quadrados. Em agosto, o Estado estava em segundo lugar com 229 quilômetros de floresta destruída.

O Pará, líder do mês passado com 435,3 quilômetros quadrados, agora aparece em segundo, com 126,8 quilômetros quadrados. O Estado, no entanto, teve 63 por cento de seu território encoberto por nuvens, prejudicando o monitoramento por satélite. Em setembro, 33 por cento da área da Amazônia Legal esteve encoberta por nuvens.

Maranhão (97 quilômetros quadrados), Rondônia (91,5) e Amazonas (46) vieram em seguida. Acre e Tocantins praticamente não registraram desmatamento em setembro.

Desde o começo do ano, a Amazônia perdeu 6.268 qulômetros quadrados de extensão. Mato Grosso respondeu por 3.247 quilômetros quadrados e o Pará por 1.679 quilômetros quadrados, segundo o Inpe.

No acumulado dos últimos 12 meses, o desmatamento da Amazônia totalizou 8.657 quilômetros quadrados.

Os dados do Inpe devem ser comentados ainda nesta quarta-feira pelo ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc.

(Reportagem de Marjorie Manoel, Edição de Eduardo Simões)