Sauditas voltam para casa após saírem de Guantánamo

sábado, 29 de dezembro de 2007 10:40 BRST
 

DUBAI (Reuters) - Dez sauditas retornaram para seu país no sábado após serem libertados do centro de detenção norte-americano na Baía de Guantánamo, onde suspeitos de pertencerem à Al Qaeda são mantidos, informou o Ministério do Interior saudita.

Os Estados Unidos devolveram dezenas de sauditas nesse último ano para reduzir o número de pessoas detidas no polêmico centro de detenção.

Com a libertação, o número de sauditas ainda presos na prisão localizada em território cubano é de cerca de 13.

A irritação da opinião pública contra o tratamento dispensado aos sauditas em Guantánamo tem sido grande na Arábia Saudita, um aliado próximo dos EUA, mas que aplica com rigidez a lei islâmica. Três sauditas estavam entre os prisioneiros que se enforcaram na base naval em junho.

Quinze dos 19 militantes que participaram diretamente dos ataques de 11 de setembro de 2001 contra os Estados Unidos eram sauditas e o próprio líder da Al Qaeda, Osama bin Laden, é nascido no reino.