Japão lança pacote de US$16,5 bi contra a inflação

sexta-feira, 29 de agosto de 2008 07:16 BRT
 

Por Yuzo Saeki

TÓQUIO (Reuters) - O Japão divulgou nesta sexta-feira um plano de gastos extras, de 16,5 bilhões de dólares, para aliviar empresários e consumidores que têm sofrido com o aumento dos preços dos alimentos e do petróleo. O plano, entretanto, não deve ser suficiente para ajudar a reverter a recessão ou restaurar a avaliação do governo.

O valor total do pacote econômico é de aproximadamente 107 bilhões de dólares, mas a maior parte disso inclui medidas que não envolvem diretamente dinheiro, como garantias de empréstimos para pequenos negócios, o que analistas ponderam que fará pouco para diminuir a ansiedade do público em relação às perspectivas negativas para a economia.

"O aumento global dos preços do petróleo e dos alimentos está tendo um impacto significativo na população japonesa", afirmou o primeiro-ministro do Japão, Yasuo Fukuda, durante encontro com ministros e outros membros da coalizão que apóia seu governo e que assinaram as medidas.

Muitos economistas acreditam que o Japão já está ou caminha em direção a uma recessão. Dados divulgados nesta sexta-feira mostraram que a oferta de trabalho no país está próxima ao menor patamar em quase quatro anos. A inflação, por sua vez, atingiu o maior patamar em uma década.

O núcleo do índice e inflação no país subiu 2,4 por cento em julho, mas isso não deve afetar o Banco do Japão, que deve manter a taxa básica de juro no atual patamar de 0,5 por cento, disseram economistas.

A produção industrial japonesa registrou uma recuperação em julho, mas economistas acreditam que o movimento foi apenas um soluço que não terá força suficiente para eliminar os temores sobre a recessão na segunda maior economia do mundo.