Ciro defende câmbio funcionando a favor da estratégia do país

segunda-feira, 29 de outubro de 2007 19:34 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O deputado Ciro Gomes (PSB-CE), ex-ministro do governo, criticou nesta segunda-feira a política cambial e cobrou medidas que incentivem a presença dos produtos brasileiros no mercado externo.

"A China tem uma política cambial que estimula a competitividade, tanto que está esmagando competidores no mundo inteiro", disse Ciro a jornalistas, no lançamento de um novo livro do senador Eduardo Suplicy (PT-SP).

Ciro ressaltou não ser contra o câmbio flutuante, mas lembrou, como exemplo de perda de competitividade, que o Brasil já teve uma presença melhor no mercado internacional calçadista.

"Acho que o câmbio flutuante, a despeito de ser uma boa metodologia, não pode ser levado ao limite", defendeu, ressaltando que o seu uso para conter a inflação está esgotado. "O fantasma inflacionário já não existe. Portanto, é um câmbio flutuante, porém sujo. E se é para ser sujo que seja em favor da estratégia do país."

O dólar fechou cotado a 1,756 real nesta segunda-feira, o menor valor desde abril de 2000, o que se explica, segundo Ciro, embora não deixe de ser preocupante.

"(A queda do dólar) é um sintoma de um punhado de fatos. O dólar está se desmilinguindo no mundo inteiro como consequência dos agudos déficits norte-americanos... Isso gera perda de competitividade sistêmica na economia", comentou.