Exportador de carne do Brasil critica UE; vai remanejar vendas

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008 12:46 BRST
 

SÃO PAULO, 30 de janeiro (Reuters) - Os exportadores de carne bovina do Brasil classificaram as novas medidas da União Européia, que praticamente proíbem o comércio do produto, como protecionistas e injustificadas sob o ponto de vista de sanidade.

Os dois maiores processadores de carne bovina do Brasil, JBS (JBSS3.SA: Cotações) e Marfrig MRFG3.SA, informaram que irão redirecionar a carne antes enviada à UE para outros países e para o mercado local, que está em expansão.

As empresas informaram também que irão exportar para a UE a partir de suas unidades no exterior, como na Argentina, Uruguai, Estados Unidos e Austrália.

(Reportagem de Roberto Samora, edição de Marcelo Teixeira)