30 de Janeiro de 2008 / às 20:31 / em 10 anos

SocGen tem capital para ser independente, diz CEO

<p>Funcion&aacute;rios do Soci&eacute;t&eacute; Generale d&atilde;o apoio ao chairman Daniel Bouton na sede do banco em La Defense, arredores de Paris, 30 janeiro. Bouton afirmou que o banco, prejudicado por uma fraude bilion&aacute;ria, possui capital suficiente para continuar independente. Photo by Benoit Tessier</p>

PARIS (Reuters) - O chefe do Société Générale afirmou nesta quarta-feira que o banco francês, prejudicado por uma fraude bilionária em operações financeiras, possui capital suficiente para continuar independente.

"O capital está lá", disse o chairman e presidente-executivo, Daniel Bouton, ao canal France 2.

Questionado sobre a persistente especulação de que o SocGen é alvo de aquisição, Bouton respondeu que "estes rumores estão por perto já há 12 anos".

O executivo acrescentou que "a forte determinação de nossos clientes, a forte determinação de nossos funcionários, está oferecendo uma resposta".

Bouton rejeitou comentários sobre a pressão que o presidente francês, Nicolas Sarkozy, colocou sobre ele, e disse que continuaria no cargo durante a crise. Sua oferta de demissão foi rejeitada pela diretoria do banco.

"Eu sou um homem de dever. Não vou sair quando a diretoria está me pedindo para cumprir meu dever."

Uma porta-voz do Société disse mais cedo que a informação de aquisição não tinha fundamento. Ela disse que o assunto não estava na agenda da reunião do Conselho do banco realizada na manhã desta quarta-feira.

No encontro, os membros do Conselho resistiram às pressões de alguns investidores e de políticos, mantendo Bouton no comando do Société.

O Conselho de 15 membros optou pela permanência de Bouton, que ofereceu abrir mão do cargo assim que o banco revelou as posições de risco assumidas pelo operador Jerome Kerviel na quinta-feira passada.

AÇÕES EM ALTA

As ações do banco subiram 4,3 por cento nesta quarta-feira, depois de uma reportagem afirmando que Bouton teria dito que está pronto para estudar uma oferta amigável de compra da instituição. A matéria usou como fonte dois operadores.

O Société protagonizou, na semana passada, a maior fraude no sistema financeiro global, ao revelar que um operador júnior assumiu posições no mercado avaliadas em 70 bilhões de dólares. Para zerar essas posições, o banco amargou uma perda de quase 5 bilhões de euros (mais de 7 bilhões de dólares).

O jornal francês Le Figaro publicou matéria de conteúdo atribuído à agência AFP afirmando que Bouton estaria "aberto a uma proposta amigável" de aquisição do Société, o que explicaria a valorização das ações do banco nesta sessão.

O banco deu início, nesta quarta-feira, a sua própria investigação sobre a fraude.

Bouton tem afirmado que o Société vai se recuperar, mas o escândalo abalou a imagem da França como um refúgio contra mercados capitalistas sem nenhum tipo de controle ou regulação.

O Société, visto como alvo de aquisição pelo rival francês BNP Paribas, também formou um comitê especial de diretores independentes para assegurar que as causas e os impactos das perdas serão totalmente identificados pela investigação.

O BNP Paribas, banco de maior porte, recusou-se a comentar especulações de que poderia fazer uma oferta de compra por seu rival Société. Bouton já recusou uma oferta do BNP em 1999.

Ainda assim, uma pessoa familiarizada com o assunto disse que o BNP não descarta fazer uma nova proposta de aquisição do rival, que está avaliado em cerca de 36 bilhões de euros, enquanto o BNP tem valor de mercado de 60 bilhões de euros.

O próprio BNP, diante do escândalo que atingiu seu concorrente, se viu forçado a anunciar seu resultado preliminar. O BNP estima que seu lucro líquido no quarto trimestre caia quase 42 por cento, para 1 bilhão de euros.

Reportagem de Sudip Kar-Gupta; reportagem adicional de Julien Toyer

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below