SocGen tem capital para ser independente, diz CEO

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008 18:34 BRST
 

PARIS (Reuters) - O chefe do Société Générale afirmou nesta quarta-feira que o banco francês, prejudicado por uma fraude bilionária em operações financeiras, possui capital suficiente para continuar independente.

"O capital está lá", disse o chairman e presidente-executivo, Daniel Bouton, ao canal France 2.

Questionado sobre a persistente especulação de que o SocGen é alvo de aquisição, Bouton respondeu que "estes rumores estão por perto já há 12 anos".

O executivo acrescentou que "a forte determinação de nossos clientes, a forte determinação de nossos funcionários, está oferecendo uma resposta".

Bouton rejeitou comentários sobre a pressão que o presidente francês, Nicolas Sarkozy, colocou sobre ele, e disse que continuaria no cargo durante a crise. Sua oferta de demissão foi rejeitada pela diretoria do banco.

"Eu sou um homem de dever. Não vou sair quando a diretoria está me pedindo para cumprir meu dever."

Uma porta-voz do Société disse mais cedo que a informação de aquisição não tinha fundamento. Ela disse que o assunto não estava na agenda da reunião do Conselho do banco realizada na manhã desta quarta-feira.

No encontro, os membros do Conselho resistiram às pressões de alguns investidores e de políticos, mantendo Bouton no comando do Société.

O Conselho de 15 membros optou pela permanência de Bouton, que ofereceu abrir mão do cargo assim que o banco revelou as posições de risco assumidas pelo operador Jerome Kerviel na quinta-feira passada.   Continuação...

 
<p>Funcion&aacute;rios do Soci&eacute;t&eacute; Generale d&atilde;o apoio ao chairman Daniel Bouton na sede do banco em La Defense, arredores de Paris, 30 janeiro. Bouton afirmou que o banco, prejudicado por uma fraude bilion&aacute;ria, possui capital suficiente para continuar independente. Photo by Benoit Tessier</p>