Lula acredita que país pode reverter desmatamento na Amazônia

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008 20:28 BRST
 

Por Carmen Munari

SÃO PAULO (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva acredita que o Brasil pode reverter o aumento expressivo do desmatamento da Amazônia nos últimos meses, divulgado semana passada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

"O Inpe comparou o último trimestre de 2007 com o último trimestre de 2006. Como em 2006 (o desmatamento) tinha caído muito, 2007 apresentou um acréscimo do desmatamento no Brasil", disse Lula, durante a inauguração das novas instalações da agência central dos Correios em São Paulo.

O presidente disse ter perguntado ao coordenador do Inpe na reunião de emergência ocorrida na quinta-feira se esse crescimento significaria chegar ao final do ano com um alto nível de destruição da floresta.

"Ele me disse que necessariamente não. O que há é um sinal que cresceu e temos um ano inteiro para brecar isso", disse Lula.

"A notícia é preocupante, mas é como se tivesse uma coceira e achasse que é uma doença mais grave", acrescentou o presidente.

Lula conta com a participação de prefeitos e governadores para conter o desmatamento e pediu que os ministros Marina Silva (Meio Ambiente), Reinhold Stephanes (Agricultura) e Tarso Genro (Justiça) sobrevoem a região para investigar as causas do desmatamento.

Para Lula, os órgãos públicos têm condições de controlar o desmatamento, encaminhar à Justiça os casos ilegais e dificultar o financiamento dos infratores nos bancos públicos.

"Não podemos ser condescendentes", afirmou.

(Edição de Mair Pena Neto)