PANORAMA2-Mercados fecham semestre turbulento

segunda-feira, 30 de junho de 2008 17:42 BRT
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 30 de junho (Reuters) - O primeiro semestre terminou nesta segunda-feira com a Bolsa de Valores de São Paulo em alta, mas a sessão não bastou para apagar a instabilidade dos meses anteriores.

Os seguidos recordes do petróleo, a ameaça inflacionária e a desaceleração dos Estados Unidos derrubaram o humor dos investidores desde o começo do ano. O índice Dow Jones, que ficou praticamente estável nesta segunda-feira, teve o pior primeiro semestre desde 1970.

A Bovespa também amarga um mau momento. Mesmo com a alta de 1 por cento nesta sessão, junho foi o pior mês para a bolsa desde abril de 2004.

O dólar subiu diante do euro, mas com pouco combustível. Para analistas, a moeda norte-americana deve perder mais espaço com a previsão de um aumento do juro pelo Banco Central Europeu (BCE). "Eles devem subir as taxas e possivelmente indicar novos aumentos", disse Greg Salvaggio, operador de câmbio da Tempus Consulting, em Washington.

No Brasil, o dólar teve uma sessão de pouca volatilidade. Mas a queda ante o real no primeiro semestre foi de mais de 10 por cento.

À espera da reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN), as projeções de juros continuaram a subir na Bolsa de Mercadorias & Futuros. Mais cedo, o boletim semanal do Banco Central mostrou novo aumento das expectativas de inflação.

Veja como encerraram os principais mercados nesta segunda-feira:   Continuação...