30 de Junho de 2008 / às 20:44 / 9 anos atrás

PANORAMA2-Mercados fecham semestre turbulento

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 30 de junho (Reuters) - O primeiro semestre terminou nesta segunda-feira com a Bolsa de Valores de São Paulo em alta, mas a sessão não bastou para apagar a instabilidade dos meses anteriores.

Os seguidos recordes do petróleo, a ameaça inflacionária e a desaceleração dos Estados Unidos derrubaram o humor dos investidores desde o começo do ano. O índice Dow Jones, que ficou praticamente estável nesta segunda-feira, teve o pior primeiro semestre desde 1970.

A Bovespa também amarga um mau momento. Mesmo com a alta de 1 por cento nesta sessão, junho foi o pior mês para a bolsa desde abril de 2004.

O dólar subiu diante do euro, mas com pouco combustível. Para analistas, a moeda norte-americana deve perder mais espaço com a previsão de um aumento do juro pelo Banco Central Europeu (BCE). “Eles devem subir as taxas e possivelmente indicar novos aumentos”, disse Greg Salvaggio, operador de câmbio da Tempus Consulting, em Washington.

No Brasil, o dólar teve uma sessão de pouca volatilidade. Mas a queda ante o real no primeiro semestre foi de mais de 10 por cento.

À espera da reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN), as projeções de juros continuaram a subir na Bolsa de Mercadorias & Futuros. Mais cedo, o boletim semanal do Banco Central mostrou novo aumento das expectativas de inflação.

Veja como encerraram os principais mercados nesta segunda-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou a 1,597 real, com variação positiva de 0,06 por cento. O volume do segmento interbancário foi de 2,5 bilhões de dólares.

BOLSA .BVSP

O Ibovespa subiu 1,08 por cento, a 65.017 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 4,75 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS .BR20

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em alta de 0,86 por cento, aos 39.356 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam em alta na BM&F. O DI janeiro de 2009 subiu a 13,38 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 avançou a 15,14 por cento.

GLOBAL 40 BRAGLB40=RR

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, recuava levemente, para 132,25 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,47 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS 11EMJ

No final da tarde, o risco Brasil subia 2 pontos, a 231 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 297 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones .DJI teve oscilação positiva de 0,03 por cento, a 11.350 pontos. O Nasdaq .IXIC caiu 0,98 por cento, para 2.292 pontos. O índice S&P 500 .SPX subiu 0,13 por cento, aos 1.280 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS US10YT=RR

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, mostrava estabilidade no final da tarde, com rendimento de 3,97 por cento.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

Reportagem adicional de Aluísio Alves e Vanessa Stelzer em São Paulo e de Vivianne Rodrigues em Nova York; Edição de Daniela Machado

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below