30 de Novembro de 2007 / às 14:50 / 10 anos atrás

Ação da BM&F congestiona bolsa e sobe 22% no 1o pregão

Por Cesar Bianconi e Vanessa Stelzer

SÃO PAULO (Reuters) - As ações da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) dispararam na estréia na Bolsa de Valores de São Paulo nesta sexta-feira, com forte volume de negócios. O grande número de ordens de compra e venda dos papéis chegou a travar o sistema da Bovespa, segundo operadores.

Os papéis da BM&F --que saíram com preço inicial de 20 reais, no teto da faixa estimativa-- avançaram 22 por cento no fechamento, para 24,40 reais. Na máxima do dia, as ações dispararam 30 por cento.

"Começou subindo bem, o mercado já estava posicionado para isso", resumiu o economista-chefe da SulAmérica Investimentos, Newton Rosa.

A oferta pública inicial da BM&F teve expressiva procura de investidores, após a operação bem-sucedida da Bovespa Holding, controladora da bolsa paulista e da Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC), no mercado de capitais.

Os investidores pessoa física com prioridade de alocação que fizeram pedidos de reserva de ações da BM&F entre 5 mil e 300 mil reais foram atendidos apenas com o valor de 1.820 reais, ou o equivalente a 91 ações.

"Esse IPO (sigla em inglês para oferta pública inicial) um mês após o IPO da Bovespa completa um círculo virtuoso... Comemoramos a tendência cada vez mais forte das sociedades anônimas aumentando a liquidez e aproximando o Brasil dos maiores mercados do mundo", afirmou o presidente da BM&F, Manoel Felix Cintra Neto.

CONGESTIONAMENTO

A oferta pública de ações da BM&F, quarta maior bolsa de mercadorias e futuros do mundo, é de cerca de 6 bilhões de reais. Esse valor a torna a operação a segunda maior da história no Brasil, atrás apenas da abertura de capital da Bovespa Holding, em outubro, que movimentou 6,6 bilhões de reais.

O presidente da Bovespa Holding, Raymundo Magliano Filho, comemorou a abertura do capital das duas bolsas brasileiras e mencionou a tendência mundial de desmutualização das bolsas.

"(Com o IPO) a BM&F passa a ter as mesmas motivações dos demais empreendimentos (de ter lucro)... e ganha condição de competir com as bolsas internacionais", comentou Magliano.

Os negócios no sistema Megabolsa da Bovespa ficaram travados por cerca de uma hora, devido ao forte volume de ordens envolvendo papéis da BM&F, disseram operadores.

Embora os problemas tenham ocorrido no início do pregão, a Bovespa só se posicionou oficialmente mais de uma hora após o fechamento. Em nota, a bolsa confirmou que os negócios com as ações da BM&F se normalizaram às 12h14, "num dia em que se registrou novo recorde em número de negócios, mais de 340 mil".

"O leilão (de abertura dos negócios) de hoje gerou três vezes mais negócios do que o recorde anterior de abertura de um único papel", acrescentou a nota.

Reportagem adicional de Rodolfo Barbosa; Edição de Daniela Machado

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below