Bovespa fecha novembro em 63 mil pontos e aguarda Fed

sexta-feira, 30 de novembro de 2007 18:49 BRST
 

Por Rodolfo Barbosa

SÃO PAULO (Reuters) - A Bolsa de Valores de São Paulo manteve-se em alta superior a 1 por cento num pregão marcado por problemas técnicos, estréia da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) e expectativa por um novo corte do juro nos Estados Unidos.

O Ibovespa fechou a sexta-feira com avanço de 1,37 por cento, aos 63.006 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 10,52 bilhões de reais --turbinado pelas ações da BM&F, que subiram 22 por cento.

O tom positivo teve início com declarações do chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, que sinalizaram um corte na taxa de juros na reunião de dezembro. O tema deve continuar atraindo a atenção dos investidores nos próximos dias.

"O mercado teve hoje algumas correções frente às quedas do mês e a incorporação de um possível corte do Fed. Apesar das altas seguidas, nos próximos dias o mercado ainda vai discutir muito o cenário sobre a economia norte-americana", afirmou o diretor da corretora Ágora, Álvaro Bandeira.

"Por enquanto, vamos trabalhando com uma previsão de corte de 0,25 ponto percentual (do juro nos EUA)."

O economista-chefe da SulAmérica Investimentos, Newton Rosa, também destacou a proximidade da reunião do Fed, marcada para o dia 11.

"Hoje a sessão foi mais positiva em todos os sentidos, o discurso do Bernanke foi o que todo mundo queria ouvir. Creio que essa tendência de alta dos últimos dias deve se confirmar, as incertezas vem se reduzindo. Isso retira os receios do mercado brasileiro", afirmou.

"O mercado trabalha agora com uma perspectiva de corte de 0,25 ponto percentual (do juro nos EUA), mas há quem já espere uma redução de 0,5 ponto percentual."   Continuação...