Quase 20 pessoas são mortas em conflito nas Filipinas

segunda-feira, 30 de junho de 2008 08:37 BRT
 

MANILA (Reuters) - Pelo menos 19 pessoas morreram desde o fim de semana nas Filipinas, em uma onda de violência ligada à rebelião esquerdista, disseram autoridades na segunda-feira.

Os soldados filipinos, apoiados por helicópteros armados, mataram 15 rebeldes e capturaram outros 12 depois que as guerrilhas atacaram postos policiais em uma ilha do sul que é um grande atrativo para os surfistas, disse um porta-voz do Exército.

Os rebeldes do Exército do Novo Povo (ENP) faziam parte de um grupo de 30 pessoas que atacou dois postos policiais na ilha de Siargao, na região de Mindanao, e matou dois policiais no sábado, segundo autoridades. Quatro autoridades também ficaram feridas.

O Tenente Coronel Romeo Brawner disse a repórteres que 15 rebeldes foram mortos e 12 detidos, depois de tiroteios contra as guerrilhas que tentavam fugir no domingo e no começo da segunda-feira.

Em outras partes da região de Mindanao, militantes rebeldes mataram dois soldados que tomavam café da manhã em um restaurante na cidade de Nabunturan na segunda-feira, disse o prefeito local.

As Filipinas combatem rebeldes comunistas em 69 de suas 81 províncias. O conflito já matou 40 mil pessoas e retardou o crescimento econômico de um dos países mais pobres do sul da Ásia.

(Reportagem de Raju Gopalakrishnan)