Novo campo da Petrobras deve produzir "rapidamente", diz Costa

sexta-feira, 30 de maio de 2008 15:57 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A descoberta de petróleo anunciada na quinta-feira pela Petrobras vai demandar menos investimentos e tecnologia do que a área pré-sal, e por este motivo deve entrar em produção "muito rapidamente", afirmou o diretor da área de Abastecimento da estatal, Paulo Roberto Costa.

Para ele, a nova descoberta é "extremamente importante" para a companhia, já que alia óleo de alta qualidade com a facilidade da sua extração. Ele não quis, no entanto, fazer uma previsão para o início da produção.

"É óleo de alta qualidade, 36 graus API... comparando com Marlim, que é de 19/20 graus API, é um óleo extremamente leve e de alta qualidade e de água rasa, é uma tecnologia que hoje é um feijão com arroz para a Petrobras", explicou o diretor.

A classificação internacional API considera de melhor qualidade os óleos mais próximos de 50 graus.

Costa destacou também que em um único poço já furado o potencial de produção foi de 12 mil barris diários, uma média considerada alta.

"O investimento vai ser muito menor e vai possibilitar a Petrobras, depois de viabilizar a área como um todo, colocar em produção muito rapidamente", afirmou.

(Por Denise Luna)