BOVESPA-Apoiado em blue chips, índice busca 2a alta seguida

segunda-feira, 30 de junho de 2008 11:38 BRT
 

SÃO PAULO, 30 de junho (Reuters) - A Bolsa de Valores de São Paulo buscava reduzir nesta segunda-feira as perdas de junho na última sessão do mês, enquanto monitorava a performance instável dos mercados internacionais.

Apoiado em ganhos das ações de maior peso na carteira teórica, o Ibovespa .BVSP subia 1,04 por cento, para 64.971 pontos. O volume financeiro de negócios alcançava 1,05 bilhão de reais.

O Ibovespa chegou a ultrapassar os 65 mil pontos, na cola da otimismo instantâneo de Wall Street com a divulgação de um indicador de atividade da economia dos Estados Unidos. O índice mostrou que a atividade industrial no meio-oeste do país se contraiu em junho de maneira menos severa do que se temia.

Essa tendência externa, no entanto, tinha a contrapartida do pessimismo criado com persistentes temores de novos estragos relacionados a novos recordes do petróleo e perdas adicionais dos bancos relacionadas à crise de crédito no país.

Segundo o economista Gustav Penna Gorski, os investidores da Bovespa já começam a embutir nos negócios expectativas de resultados muito positivos de empresas domésticas.

"É isso que faz a bolsa paulista tentar escapar do pessimismo de Wall Street", diz o profissional.

Em Wall Street, o índice Dow Jones .DJI da Bolsa de Nova York registrava leve alta de 0,08 por cento.

Na Bovespa, o ritmo positivo era liderado pelas ações preferenciais da Gerdau Metalúrgica GOAU4.SA, que subiam 3,15 por cento, a 51,06 reais.

Apoiada no avanço da cotação do barril de petróleo para cima dos 141 dólares, as preferenciais da Petrobras (PETR4.SA: Cotações) ganhavam 2,01 por cento, para 46,20 reais.

Na mesma toada, as ações preferenciais da Vale (VALE5.SA: Cotações) cresciam 1,40 por cento, avaliadas em 47,70 reais.

(Reportagem de Aluísio Alves; Edição de Cláudia Pires)