RPT-Morgan Stanley eleva nota de ADRs da VIVO e reduz TIM

sexta-feira, 30 de maio de 2008 10:44 BRT
 

(Repete para matéria para ampliar distribuição)

SÃO PAULO, 30 de maio (Reuters) - A corretora Morgan Stanley elevou nesta sexta-feira sua recomendação sobre os ADRs da Vivo VIV.N e reduziu a nota dos papéis da TIM Participações TSU.N, citando em ambos os casos desempenhos operacionais das companhias.

O Morgan Stanley elevou a recomendação de Vivo de "underweight" (abaixo da média do mercado) para "equal-weight" (em linha com o mercado) e no caso da TIM a nota caiu de "equal-weight" para "underweight".

O preço-alvo do ADR da Vivo foi definido em 9 dólares. O papel terminou cotado a 6,82 dólares na quinta-feira. Já o ADR da TIM ficou com preço-alvo de 29 dólares depois de encerrarem na véspera em 30,87 dólares.

A corretora justificou a elevação da nota do papel da Vivo com a melhora no desempenho operacional da maior operadora celular do Brasil.

"A Vivo tem sido capaz de controlar sua perda de fatia de mercado nos últimos doze meses, o que em nossa visão constitui uma melhora significativa ante as perdas sustentadas nos últimos anos", afirmaram os analisas do Morgan Stanley em relatório.

"Acreditamos que a Vivo reparou suas questões de retenção de clientes e será capaz de apresentar melhora sustentável no desempenho operacional daqui para frente", afirmaram os analisas do Morgan Stanley em relatório.

Eles apontam que enquanto a Vivo tem melhorado consistentemente, a TIM está em tendência de queda.   Continuação...