Para Dilma, sistema financeiro "invejável" impede crise no país

terça-feira, 30 de setembro de 2008 10:50 BRT
 

Por Sinara Sandri

PORTO ALEGRE, 30 de setembro (Reuters) - A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, acredita que um sistema financeiro "invejável" e regras rígidas de regulação bancária estariam impedindo que a crise da economia norte-americana chegue ao Brasil.

A ministra avaliou como graves as turbulências nos Estados Unidos e garantiu que o governo brasileiro vai acompanhar de "forma precisa" os movimentos do crédito.

"O Brasil tem um sistema financeiro robusto que não foi contaminado porque não estava participando do cassino. Também temos regras de regulação bancária muito mais rígidas que a dos bancos americanos e hoje temos, de fato, um sistema financeiro invejável. Não é só o Brasil, são todos os países emergentes que estão fora desta crise", disse a ministra a jornalistas.

Dilma esteve na segunda-feira em Porto Alegre para participar do comício de encerramento da campanha da petista Maria do Rosário à prefeitura da capital gaúcha.

A ministra fez questão de afirmar que o país nunca esteve "tão forte" e que as condições da economia brasileira são completamente diferentes das enfrentadas em crises anteriores. Como exemplo, apontou o volume de reservas que estariam em torno de 207 bilhões de dólares.

Ela também reforçou o discurso do governo de que as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) não devem ser afetadas pela conjuntura econômica internacional, argumentando que investimentos em saneamento e habitação usariam recursos vindos de bancos públicos como a Caixa Econômica Federal.

"O PAC não vai sofrer nenhuma redução, não terá nenhum problema com esta crise. Dos grandes investimentos, uma parte já está contratada", disse a ministra.

ABRAÇO PARTICULAR   Continuação...