Globo não chega a acordo e cancela debate de candidatos em SP

terça-feira, 30 de setembro de 2008 15:09 BRT
 

SÃO PAULO, 30 de setembro (Reuters) - O debate entre candidatos à prefeitura de São Paulo marcado para a próxima quinta-feira na Rede Globo foi cancelado pela emissora.

De acordo com a assessoria de imprensa da TV, os candidatos a prefeito de São Paulo Ciro Moura (PTC), Ivan Valente (PSOL) e Renato Reichmann (PMN) não assinaram acordo para permitir que apenas os cinco mais bem posicionados nas pesquisas de intenção de voto participassem do programa.

"A experiência comprova que debates com mais de cinco não são proveitosos: o tempo destinado à discussão de cada assunto se torna exíguo demais, e o debate acaba simplesmente não acontecendo", disse a Rede Globo em comunicado.

A lei eleitoral obriga que sejam convidados todos os candidatos cujo partido tenha representação na Câmara dos Deputados, mesmo aqueles que, como Moura, Valente e Reichmann, tenham no máximo 1 por cento das preferências dos eleitores. Dos onze candidatos em São Paulo, oito têm representação.

A TV tentou um acordo com esses candidatos, oferecendo entrevistas em troca de desistirem de participar do debate, mas eles não aceitaram.

"Este acordo tem sido tentado desde maio. Para que aqueles com menos densidade eleitoral abrissem mão do debate, a TV Globo ofereceu cobertura muito maior do que aquela a que fariam jus inicialmente se apenas critérios jornalísticos fossem levados em conta", criticou a emissora, que mencionou um debate no segundo turno em 24 de outubro.

A notícia é especialmente ruim o candidato do PSDB à prefeitura de São Paulo, Geraldo Alckmin, cujo comando de campanha considerava o programa como uma boa oportunidade para diminuir a leve desvantagem mostrada nas pesquisas de intenção de voto em relação ao prefeito-candidato Gilberto Kassab (DEM). A campanha de Kassab, por sua vez, queria evitar uma nova exposição que pudesse gerar algum fato negativo.

Também foram cancelados pela Globo os debates no Rio de Janeiro, em Curitiba e em Fortaleza.

(Reportagem de Maurício Savarese; Edição de Carmen Munari)