PANORAMA2-Mercado aprova superávit maior e reduz juros futuros

sexta-feira, 30 de maio de 2008 17:41 BRT
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 30 de maio (Reuters) - A economia adicional para o superávit primário, anunciada nesta sexta-feira, deixou o mercado satisfeito e permitiu mais uma rodada de queda das projeções de juros na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F).

A poupança extra, segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega, será usada para compor o fundo soberano do país e ajudará o Banco Central no combate às pressões inflacionárias.

"É positivo, mostra que o governo está se mexendo", disse Alexandre Lintz, estrategista-chefe do BNP Paribas no Brasil.

"Como (o fundo) não foi oficializado, não tem aprovação no Congresso, não dá para o Banco Central incorporar totalmente (nas decisões de política monetária). Mas melhora o balanço de riscos, que é o que o BC considera."

Os papéis da dívida do Brasil no exterior também repercutiram, com alta do preço e queda do rendimento. O risco Brasil 11EMJ, calculado com base nesses títulos, despencava 12 pontos-básicos no final do dia.

O anúncio ajudou a derrubar o dólar também. Como o fundo soberano terá apenas reais inicialmente, não haverá no curto prazo a pressão de eventuais compras do Tesouro.

A moeda norte-americana caiu pelo terceiro dia seguido e pode recuar ainda mais em junho, segundo agentes do mercado, com a consolidação do grau de investimento do Brasil.

Na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), prevaleceu o bom desempenho dos setores de bancos e de elétricas. Em Wall Street, o setor de tecnologia se destacou com o otimismo em relação à Dell.   Continuação...