Procter & Gamble tem lucro maior apoiado em corte de custos

quarta-feira, 30 de abril de 2008 14:18 BRT
 

Por Justin Grant

NOVA YORK (Reuters) - A Procter & Gamble anunciou nesta quarta-feira lucro líquido maior no trimestre, ajudada por controles de custos que ajudaram a compensar preços em disparada do petróleo e outras commodities. Os números empurravam as ações da maior fabricante de bens de consumo do mundo para uma alta de mais de três por cento.

Como seus rivais, a P&G tem enfrentado custos cada vez maiores em itens como petróleo, plásticos de embalagens e outras matérias-primas. Para poder compensar isso, a companhia tem informado que vai aumentar preços da maior parte de suas categorias de produtos.

"Os custos com matérias-primas e energia no próximo ano são ainda mais desafiadores", disse o vice-presidente-financeiro da companhia, Clayton Daley, em teleconferência. "Os competidores também têm aumentado preços de maneira generalizada", afirmou o executivo, acrescentando que não espera que os reajustes prejudiquem a posição de liderança da empresa.

A companhia teve lucro de terceiro trimestre fiscal de 2,71 bilhões de dólares, ou 0,82 dólar por ação, aumento ante os 2,51 bilhões de dólares, ou 0,74 dólar por ação, obtidos um ano antes.

A P&G informou que as vendas líquidas cresceram 9 por cento, para 20,5 bilhões de dólares.

Os consumidores norte-americanos têm sido atingidos pela alta dos preços de alimentos e gasolina, além de outros problemas da economia. Ainda assim, a P&G informou que em fevereiro não viu sinais de consumidores abandonando suas marcas por produtos de preços mais baixo.