Taxa de desemprego no Japão sobe para 4% em setembro

terça-feira, 30 de outubro de 2007 07:18 BRST
 

Por Hideyuki Sano

TÓQUIO (Reuters) - A taxa de desemprego no Japão cresceu inesperadamente no mês passado, reforçando as expectativas por um adiamento do aumento da taxa de juro do país, embora os gastos dos consumidores tenham subido mais que o estimado.

A taxa de desemprego japonesa subiu para 4 por cento em setembro, ante 3,8 por cento em agosto, de acordo com dados com ajuste sazonal. Em julho, a taxa era de 3,6 por cento, a menor em 9 anos. Economistas esperavam que a taxa permanecesse no patamar de 3,8 por cento em setembro.

O dado, divulgado um dia antes da decisão do Banco do Japão sobre a taxa de juro e da divulgação do relatório semestral sobre as perspectivas econômicas, consolidou as apostas de que o banco central japonês deve esperar até o início do próximo ano para elevar o juro.

Os analistas ficaram mais animados com os dados sobre gastos dos consumidores em setembro --que subiram 3,2 por cento na comparação com o mesmo período do ano passado, e ficaram bem acima da alta de 1,3 por cento estimada por economistas.

Enquanto uma autoridade do governo disse que fatores especiais puxaram o dado, analistas afirmaram que o número deve garantir que o Japão não tenha um novo trimestre de contração.

"A economia tende a registrar um crescimento modesto em julho-setembro ante a contração em abril-junho", afirmou Takumi Tsunoda, economista do Shinkin Central Bank Research Institute.