China continua avaliando medidas para ajudar economia

terça-feira, 30 de outubro de 2007 09:51 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - A China deve continuar flexibilizando seu regime cambial e importantes segmentos da economia para evitar um superaquecimento, mas será cautelosa em relação à abertura de setores estratégicos para investimentos estrangeiros, afirmou nesta terça-feira uma importante autoridade do governo.

Em uma artigo publicado no jornal People's Daily, o vice-primeiro-ministro Zeng Peiyan afirmou que a China precisa atacar o rápido crescimento dos investimentos, os superávits comerciais recordes e a expansão excessiva de dinheiro e crédito.

"Ainda é um tarefa difícil e onerosa prevenir um rápido crescimento de se transformar em superaquecimento", escreveu Zeng, que é responsável pelo planejamento econômico.

O sistema fiscal chinês, que concede incentivos para os governos locais para construir fábricas e gerar com isso receita, é um grande obstáculo para desacelerar o ritmo de crescimento da quarta maior economia do mundo, disse o vice-premiê.

"Sem uma reforma fiscal e tributária... será difícil conseguir um desenvolvimento econômico rápido e sólido", afirmou Zeng.