Bovespa fecha mês com desvalorização acumulada de 6,9%

quinta-feira, 31 de janeiro de 2008 18:53 BRST
 

Por Cláudia Pires

SÃO PAULO (Reuters) - Em meio à intensa volatilidade causada pela desaceleração da economia dos EUA, a Bolsa de Valores de São Paulo encerrou o primeiro mês do ano em queda nesta quinta-feira, com uma desvalorização acumulada de 6,9 por cento em janeiro.

O Ibovespa registrou perda de 1,33 por cento, fechando aos 59.490 pontos. O volume financeiro negociado foi de 7 bilhões de reais.

"Foi um mês muito diferente, direcionado por fatos e expectativas de eventos externos, principalmente diante de um risco de recessão nos EUA", disse Gustavo Barbeito, analista da Prosper Gestão de Recursos.

"O mercado ficou perdido neste mês. As notícias boas foram interpretadas como ruins e as ruins como boas. Na verdade, a interpretação da maioria, seja ela qual for, é o que acaba prevalecendo", afirmou Carlos Alberto Ribeiro, diretor da Novação Distribuidora.

Para fevereiro, os analistas avaliam ser difícil fazer previsões, justamente devido a essa aparente falta de parâmetros. "Os cortes de juros agressivos feitos pelo Fed aliados ao pacote fiscal tecnicamente dão uma sustentação ao mercado acionário nos próximos meses. Mas a situação ainda gera muita incerteza", avaliou Barbeito.

"Tivemos um mês difícil e teremos outro mês difícil pela frente", previu Ribeiro.

Nesta quinta-feira, como em outros dias deste mês, a bolsa paulista acompanhou as oscilações do mercado acionário internacional. As bolsas européias operaram em queda ao longo de todo o pregão, mostrando leve recuperação no fechamento.

Wall Street também abriu queda abalada por indicadores econômicos ruins, mas se recuperava com força no final da sessão graças, principalmente, a declarações de executivos da MBIA, uma grande seguradora de bônus, oferecendo garantias sobre as perspectivas da companhia.   Continuação...