Alcatel-Lucent cortará mais 4 mil empregos

quarta-feira, 31 de outubro de 2007 09:28 BRST
 

Por Astrid Wendlandt

PARIS (Reuters) - A fabricante de equipamentos para telecomunicações Alcatel-Lucent afirmou que irá cortar outros 4 mil empregos até 2009 e reduziu suas expectativas de crescimento de receita no ano novamente depois de perceber sinais de desaquecimento, particularmente na América do Norte.

O cenário e medidas extras de corte de custos, que eram muito aguardadas, vieram depois que a empresa divulgou lucro operacional do terceiro trimestre acima das expectativas nesta quarta-feira.

Os investidores gostaram do desempenho e da reestruturação, impulsionando as ações da companhia em mais de 3 por cento logo após a divulgação. Mas a força da alta não se manteve e às 9h10 as ações da empresa exibiam valorização de 0,60 por cento.

O papel perdeu 40 por cento de seu valor este ano, pressionado por três alertas de lucro emitidos pela empresa desde a fusão ocorrida em dezembro de 2006.

A companhia divulgou lucro operacional ajustado de 70 milhões de euros (100,8 milhões de dólares) relativo aos três meses encerrados em setembro, contra ganho operacional de 430 milhões de euros no mesmo período do ano passado. O mercado esperava, em média, prejuízo operacional de 2,1 milhões de euros.

O dado deixa de lado custos com reestruturação, equivalência de ativos, desligamentos e mudanças em plano de aposentadoria, bem como o custo da aquisição da Lucent pela Alcatel, reconhecido durante o período.

Sem considerar esses ajustes, a companhia teve um prejuízo operacional de 379 milhões de euros no terceiro trimestre e um prejuízo líquido de 318 milhões de euros.

"As condições no mercado são tais que os volumes que estamos vendo não são o que esperávamos", disse a presidente-executiva da companhia, Patricia Russo, em teleconferência com jornalistas.   Continuação...