Royal Dutch Shell tem lucro de US$5,7 bi no 4o trimestre

quinta-feira, 31 de janeiro de 2008 09:53 BRST
 

Por Tom Bergin

LONDRES (Reuters) - A petrolífera Royal Dutch Shell reportou nesta quinta-feira o maior lucro anual de uma empresa européia na história, de 27,6 bilhões de dólares em 2007.

Contudo, a empresa não atingiu a meta prevista para o quarto trimestre, em decorrência da queda na produção ter amortecido o benefício da alta do preço do petróleo.

A segunda maior petrolífera não estatal do mundo em valor de mercado divulgou que seu lucro líquido no quarto trimestre de custos de fornecimento (CCS, na sigla em inglês), que desconsidera mudanças nos estoques de combustível, foi de 6,7 bilhões de dólares.

Excluindo-se ganhos líquidos de itens não operacionais de 963 milhões de dólares, o lucro líquido CCS foi de 5,74 bilhões de dólares, inferior à mediana de 6,2 bilhões de dólares, de uma pesquisa feita pela Reuters com nove analistas.

Um porta-voz da empresa afirmou que a divisão de refino teve um desempenho pior que o esperado.

"Nos últimos sete trimestres a Shell obteve desempenho em linha ou acima das previsões, contudo, acreditamos que a atual queda será provavelmente desapontadora para o mercado", afirmaram analistas do Petercam em relatório.

A empresa também apresentou investimentos maiores que o esperado em 2007, refletindo o crescimento do custo de extração da commodity.

O total investido foi de 26,6 bilhões de dólares, contra previsão de 23,8 bilhões de dólares.

Para 2008, a companhia estima investimentos de 28 a 29 bilhões de dólares, excluindo aquisições.

A Shell firmou que projeta uma queda na produção em 2008 se o preço do petróleo continuar alto e a violência fechar operações na Nigéria, e preferiu não comentar plano de crescimento para 2010.