Democratas buscam acordo sobre primárias de Flórida e Michigan

sábado, 31 de maio de 2008 13:54 BRT
 

Por John Whitesides

WASHINGTON (Reuters) - O Partido Democrata tentará obter um acordo neste sábado sobre uma disputada convenção de delegados da Flórida e de Michigan, no que pode ser a última chance de Hillary Clinton de ganhar terreno em relação ao seu rival Barack Obama pela indicação da agremiação às eleições presidenciais dos Estados Unidos.

O comitê de regras do partido tem dificuldades na briga entre as duas delegações, que foram excluídas da convenção de indicação do partido em agosto, em uma disputa sobre a qual Hillary tem feito diversos apelos.

Clinton enfrenta uma dura batalha no painel de 30 membros para vingar seu pedido de que os dois Estados participem da convenção com total direito de voto. Obama apóia alternativas segundo as quais poucos delegados seriam permitidos.

O encontro, que acontecerá em um hotel de Washington, promete muita agitação. Centenas de ingressos públicos foram reservados na Internet em minutos e ônibus carregados de simpatizantes de Hillary devem chegar.

Em pauta estará uma decisão do comitê de regras de tirar Michigan e Flórida e seus delegados da convenção porque eles realizaram primárias, vencidas por Hillary, antes do permitido segundo as regras do partido.

Clinton assinou uma garantia, junto a outros candidatos, de não fazer campanha nesses Estados, e Obama retirou o seu nome das urnas de Michigan. Após vencer ambas as primárias, Hillary começou a pressionar para que o resultado fosse reconhecido.

Isso daria a ela um empurrão significativo em sua votação popular e a colocaria mais perto de Obama na contagem de delegados enquanto ela tenta convencer os superdelegados -- que podem apoiar qualquer candidato -- de que ela tem maiores chances de vitória em novembro contra o republicano John McCain.

Obama está próximo de obter a indicação do partido e pode alcançar os 2.026 delegados que necessita na terça-feira, quando Montana e Dakota do Sul realizam as últimas primárias do partido. Entretanto, a entrada de Flórida e Michigan na disputa aumentaria o número de delegados necessários para 2.210.   Continuação...

 
<p>Hillary Clinton durante evento de campanha em Porto Rico, 31 de maio de 2008  REUTERS. Photo by Ana Martinez</p>