Dólar cai no mês, mas segue atento à crise em fevereiro

quinta-feira, 31 de janeiro de 2008 16:44 BRST
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em forte baixa nesta quinta-feira, influenciado pelo vencimento de contratos futuros, e garantiu que o mês de crise externa terminasse com o real mais forte do que começou.

Mas isso não significa que o dólar pode passar fevereiro ladeira abaixo. Segundo analistas, a volatilidade e a incerteza com a economia global ainda devem continuar como o principal assunto no mercado de câmbio.

A moeda norte-americana caiu 1,18 por cento nesta sessão, para 1,760 real. Com isso, em janeiro, mesmo com o nervosismo provocado pela possibilidade de uma recessão nos Estados Unidos, o dólar teve baixa de 0,96 por cento.

O medo de uma desaceleração mais séria na maior economia do mundo e o desarranjo dos mercados com o prejuízo dos bancos levaram o banco central dos Estados Unidos a reduzir a taxa básica de juros em duas ocasiões no mês.

As medidas, porém, ainda não tranquilizaram o mercado por completo. Nesta quinta-feira, as principais bolsas norte-americanas se mantiveram instáveis, com baixa pela manhã e alta moderada à tarde.

Esse comportamento vai continuar a impactar o dólar, disse Cristiano Souza, economista do banco ABN Amro.

"A expectativa é que o câmbio fique volátil (no próximo mês). Ele não deve fugir muito desse patamar em que está, entre 1,75 e 1,80 (real)."

A influência pode ser ainda mais relevante por causa da diminuição do superávit comercial e do possível déficit em transações correntes, acrescentou.   Continuação...