BC cria compulsório para depósitos de empresas de leasing

quinta-feira, 31 de janeiro de 2008 20:46 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - O Banco Central determinou nesta quinta-feira que os depósitos feitos por empresas de leasing em outras instituições financeiras passem a sofrer um recolhimento compulsório a partir de maio.

A medida foi adotada, segundo o BC, para dar isonomia a todas as fontes de recursos captadas pelos bancos. Mas o novo compulsório também terá um impacto na política monetária na medida em que retirará recursos da economia.

A alíquota do compulsório será progressiva --começará em 5 por cento em maio e atingirá o teto de 25 por cento em janeiro de 2009. O recolhimento deverá ser feito em títulos públicos federais.

Levando em conta o estoque de depósitos interfinanceiros de empresas de leasing em novembro, de 160 bilhões de reais, a medida retirará da economia 40 bilhões de reais em janeiro de 2009, quando estiver valendo a alíquota cheia.

"A instituição dessa modalidade de recolhimento compulsório dá tratamento isonômico a fontes alternativas de captação. Com a medida, essa fonte de recursos ficará sujeita à exigibilidade de recolhimento similar à aplicada aos depósitos a prazo", afirmou o BC em nota.

"O contínuo crescimento dessas captações tornou essa fonte de recursos relevante quando comparada aos passivos bancários sujeitos a recolhimentos compulsórios", acrescentou.

Os depósitos interfinanceiros feitos pelas sociedades de arrendamento mercantil (leasing) dizem respeito aos recursos que não estão direcionados a empréstimos.

No caso dos depósitos a prazo, o estoque era de 298 bilhões de reais em dezembro. A alíquota do compulsório atualmente é de 23 por cento.

(Por Isabel Versiani)