Iraque diz que mais de 200 morreram em confrontos em Basra

segunda-feira, 31 de março de 2008 07:21 BRT
 

BAGDÁ (Reuters) - Mais de 200 pessoas foram mortas em uma semana de confrontos entre forças de segurança iraquianas e homens armados na cidade petrolífera de Basra, no sul do país, informou um porta-voz do Ministério do Interior.

"Temos 210 mortos, incluindo 42 criminosos procurados por vários crimes, 600 feridos e 155 criminosos presos desde o início da operação de Basra até este momento", disse à Reuters o porta-voz Brigadeiro Abdul-Karim Khalaf em Basra.

O primeiro-ministro iraquiano, Nuri al-Maliki, lançou uma operação militar em Basra na última terça-feira, prometendo "limpar" a cidade, cujos campos de petróleo são a principal fonte de receita de seu governo.

O governo informou que o alvo da operação eram "foras-da-lei" que aterrorizam os moradores da cidade, não partidos políticos.

Mas a operação se concentrou em bairros controlados pelo Exército Mehdi, milícia controlada pelo clérigo xiita Moqtada al-Sadr, que acusa o governo de tentar esmagar o movimento sadrista antes das eleições provinciais de outubro.

(Reportagem de Aseel Kami)

 
<p>Soldado iraquiano em estrada de Basra, que parece voltar ao normal depois que al-Sadr pediu para que seus seguidores deixassem de atacar as for&ccedil;as do governo. Mesmo assim, as lutas continuam em Bagd&aacute;. Photo by Atef Hassan</p>