Cai ritmo de expansão de empréstimos privados na zona do euro

segunda-feira, 31 de março de 2008 09:26 BRT
 

FRANKFURT, 31 de março (Reuters) - O crescimento no fornecimento de dinheiro e empréstimo no setor privado caiu na zona do euro em fevereiro, e os dados do Banco Central Europeu desta segunda-feira mostram uma ampliação na diferença entre as tendências de empréstimos familiares e de empresas.

O crescimento em empréstimos de bancos para empresas não financeiras acelerou para um alta recorde de 14,8 por cento em fevereiro contra 14,5 por cento em janeiro, enquanto crescimento em empréstimos para famílias caíram de 6,0 para 5,8 por cento, seu pior patamar desde outubro de 2003.

No geral, o crescimento de empréstimos no setor privado caiu de 11,1 para 10,9 por cento --contra uma queda para 11,0 por cento segundo previsão de pesquisa da Reuters.

Aurelio Maccario, economista no Unicredit, afirmou que as tendências nos empréstimo familiares os colocam na dianteira de empréstimos corporativos, mas ele afirmou que a robustez dos financiamentos corporativos desde o início da crise de crédito em agosto é incerta.

"Uma das explicações é que as empresas ainda estão sendo forçadas a tomar emprestado dos bancos, dada a tensa situação nos mercados".

O BCE afirmou que o crescimento na oferta de dinheiro e de crédito atua como guia no longo prazo para inflação futura. Segundo estimativa da Eurostat, a inflação na zona do euro atingiu recorde de 3,5 por cento em março.

(Reportagem de David Milliken e Krista Hughes)