BOLSA EUROPA-Bancos e Vodafone derrubam mercados

segunda-feira, 31 de março de 2008 09:24 BRT
 

Por Sitaraman Shankar

LONDRES, 31 de março (Reuters) - As principais bolsas européias operavam em queda na manhã desta segunda-feira, abrindo caminho para seu pior trimestre desde 2002, com o desempenho de bancos pesando e uma redução da recomendação da Vodafone (VOD.L: Cotações) por uma corretora fazendo as ações da empresa caírem 3 por cento.

Às 9h25 (horário de Brasília) o índice FTSEurofirst 300 .FTEU3, que engloba as principais empresas européias, tinha queda de 0,3 por cento, aos 1.261 pontos, com os ganhos da farmacêutica AstraZeneca (AZN.L: Cotações), por conta de boas notícias sobre seu droga para colesterol Cestos, ajudando a limitar as perdas na região.

O índice perdeu aproximadamente 17 por cento em 2008, derrubado por baixas contábeis nos maiores bancos do mundo como resultado da crise de crédito.

Contudo, analisas apontam que o segundo trimestre provavelmente não será tão ruim quanto o primeiro.

"Já temos observado uma correção substancial e estamos chegando a um ponto agora no qual as avaliações estão começando a refletir as difíceis condições à frente", afirmou Stuart Fraser, diretor de investimento na Brewin Dolphin.

"Os mercados não tenderão a afundar até que saibamos o quão forte a recessão será, mas medidas tomadas por bancos centrais podem mostrar efeitos no segundo semestre e os mercados podem começar a antecipá-los no segundo trimestre".

No dia a maior parte dos bancos sofria nas sessões, com o UBS UBSN.VX perdendo 2,6 por cento por temores de baixas contábeis. O Santander (SAN.MC: Cotações), Standard Chartered (STAN.L: Cotações) e Société Générale (SOGN.PA: Cotações) todos perdiam cerca de 2,5 por cento.

Na contramão, o HSBC (HSBA.L: Cotações) subia 0,8 por cento depois de lançar seu serviços de bancos privados na China. O HBOS HBOS.L tinha alta de cerca de 3,2 por cento.   Continuação...