Noble negocia contratos com PETROBRAS avaliados em US$4 bi

segunda-feira, 31 de março de 2008 12:48 BRT
 

HOUSTON, 31 de março (Reuters) - A Noble Corp (NE.N: Cotações) anunciou nesta segunda-feira que assinou um memorando de entendimento para contratos avaliados possivelmente em 4 bilhões de dólares com a brasileira Petrobras (PETR4.SA: Cotações), fazendo as ações da companhia de busca de petróleo e gás subirem quase 5 por cento.

Dentro dos contratos planejados, com uma duração combinada total de 29 anos, cinco plataformas de perfuração em águas profundas atualmente operando na costa brasileira poderiam estender seu trabalho para a Petrobras, elevando os pedidos em carteira da Noble para mais de 10 bilhões de dólares.

O Brasil é visto como um ótimo mercado para companhias de serviço do setor de perfuração, considerando que a estatal brasileira vai precisar fazer pesados investimentos para desenvolver suas jazidas, incluindo o megacampo de Tupi, na bacia de Santos.

Dentro do acordo proposto, a Noble Paul Wolff, uma bem posicionada plataforma, terá uma taxa diária de 490 mil dólares, o que representa uma elevação do contrato anterior, de 163 mil a 165 mil dólares.

Outra plataforma semisubmergível, a Noble Therald Martin, será reservada a uma taxa de 295 mil dólares por dia, contra 113 mil a 115 mil dólares anteriores.

Com as atualizações completas, o navio de perfuração Noble Roger Eason vai ao trabalho a uma taxa diária de cerca de 400 mil dólares, ante 136 mil a 138 mil anteriores.

O navio de perfuração Noble Leo Segerius foi reservado a uma taxa de 345 mil dólares por dia, acima das taxas atuais de 123 mil a 125 mil, e o Noble Muravlenko venceu um contrato de cerca de 330 mil dólares por dia, contra 119 mil a 121 mil por dia.

(Por Anna Driver, com reportagem adicional de Matt Daily em Nova York)