Ações da Schering e Merck despencam por temor sobre vendas

segunda-feira, 31 de março de 2008 15:05 BRT
 

Por Lewis Krauskopf

NOVA YORK, 31 de março (Reuters) - As ações dos laboratórios farmacêuticos Schering-Plough SGP.N e Merck (MRK.N: Cotações) desabavam nesta segunda-feira, pressionadas por temores de que novas recomendações contra importantes medicamentos das empresas para tratamento de colesterol possam minar as vendas das companhias.

Às 14h43 (horário de Brasília), as ações da Schering despencavam 25,8 por cento enquanto as da Merck afundavam 15,2 por cento. Médicos em uma importante conferência recomendaram a pacientes o uso de medicamentos mais antigos para tratamento de colesterol antes de adotarem o Vytorin e o Zetia, vendidos pelos laboratórios via joint-venture.

O Zetia é um novo tipo de tratamento de colesterol que bloqueia a absorção da substância pelo intestino. Já o Vytorin combina o Zetia com o Zocor, um antigo medicamento da Merck para o problema.

Pelo menos três corretoras, Goldman Sachs, Cowen & Co e Lehman Brothers, reduziram suas recomedações sobre ações da Schering enquanto outras cortaram previsões de lucro das empresas por causa do esperado uso menor dos produtos.

O valor do Vytorin e do Zetia, que geram cerca de 5 bilhões de dólares em vendas anuais combinadas, tem sido questionado desde a divulgação de resultados de um controverso estudo em janeiro.

Uma comissão da American College of Cardiology no domingo recomendou que os médicos primeiro coloquem os pacientes em uma alta dose de estatina, forma popular de medicamento contra colesterol, para então tentarem outras drogas antes de passarem ao Vytorin ou Zetia.