CNI mantém projeção de crescimento do PIB em 5%

segunda-feira, 31 de março de 2008 14:38 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - A Confederação Nacional da Indústria (CNI) manteve em 5 por cento sua projeção de crescimento da economia brasileira em 2008, mas reavaliou a composição do Produto Interno Bruto e elevou suas estimativas para os juros e a inflação.

O informe trimestral da entidade divulgado nesta segunda-feira projeta um Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 4,7 por cento este ano, ante prognóstico anterior de 4,1 por cento. A estimativa para a taxa média dos juros foi elevada para 11,25 por cento, contra os 11,10 por cento previstos no documento de dezembro.

Para o PIB industrial, a CNI também manteve a estimativa de expansão de 5 por cento.

"Assim como em 2007, a indústria deve expandir-se à taxa média da economia. Não liderará o processo de crescimento, como ocorreu nos anos passados de forte crescimento econômico. Isso porque parte importante da produção doméstica será substituída pelo aumento das importações", afirmou a confederação em nota.

A estimativa para o PIB da CNI está mais otimista do que a do Banco Central, que aponta para crescimento de 4,8 por cento este ano.

A CNI elevou sua projeção para o crescimento do consumo das famílias em 2008 para 7,5 por cento, ante patamar anterior de 6,2 por cento, citando uma expectativa mais favorável para o crescimento da renda.

A estimativa para a formação bruta de capital fixo, uma medida de investimento, foi mantida em 14 por cento e a projeção para a contribuição do setor externo na formação do PIB é de 2,3 pontos percentuais negativos.

(Reportagem de Isabel Versiani; Edição de Vanessa Stelzer)