Lula desafia oposição a ver quem faz mais pelo povo brasileiro

segunda-feira, 31 de março de 2008 17:51 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Em discurso ao lançar mais uma obra do PAC no Rio de Janeiro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que não está preocupado com críticas da oposição de uso eleitoreiro do programa.

"Enquanto a oposição grita e xinga, a gente trabalha. Vamos ver quem produz mais resultado para o povo brasileiro", disse Lula em Caxias, na Baixada Fluminense.

"Eu sei que tem algumas pessoas, que são nossos opositores, que não gostam que eu esteja aqui. Na verdade, o que eles gostariam é que nós estivéssemos no nosso gabinete vendo eles fazerem críticas a nós. Nós fomos eleitos para trabalhar", disse Lula.

O presidente atacou a oposição no momento em que ela tenta acuar o governo com um suposto dossiê com gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e de sua mulher, dona Ruth, que teria sido organizado pela Casa Civil. Nem Lula, nem a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, deram entrevistas durante a passagem pelo Rio de Janeiro.

Lula voltou a chamar Dilma, potencial candidata a sua sucessão, de gerente e mãe do Programa de Aceleração do Crescimento no país.

"A Dilma é a gerente do PAC nacional, por isso falei que ela era a mãe do PAC, porque ela tem que acompanhar as obras semanalmente e prestar contas todo mês", disse Lula.

A ministra-chefe da Casa Civil fez seu primeiro discurso em obras do PAC no Rio afirmando que o programa é um construtor de oportunidades para a população.

"O Brasil há mais de 25 anos, quase 30, não crescia de forma contínua...A palavra certa para esse país é oportunidade...Essa questão da oportunidade é muitas vezes relegada no Brasil, acreditava-se que uma parte da população poderia ficar de fora do crescimento, mas nós queremos criar oportunidades de instrução, trabalho e riqueza", afirmou Dilma. (Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)