Estreante OGX ofusca Petrobras em leilão de R$ 2,1 bi

terça-feira, 27 de novembro de 2007 19:53 BRST
 

Por Denise Luna e Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A estreante OGX Petróleo e Gás, subsidiária do grupo EBX do empresário Eike Batista, foi o grande destaque da nona rodada de licitações de blocos de exploração de petróleo do governo, desembolsando cerca de 1,5 bilhão de reais em 21 blocos.

O desempenho da OGX ofuscou a participação da Petrobras, que geralmente domina os leilões da ANP (Agência Nacional de Petróleo), apesar de a estatal ter arrematado 27 blocos, mas por valores menores, cerca de 290 milhões de reais.

A subsidiária da EBX foi responsável, por exemplo, pelo maior valor já pago por um bloco nas rodadas da ANP.

Ela levou por 344 milhões de reais o bloco S-M-270, na promissora bacia de Santos, onde está o recém-descoberto campo gigante de Tupi, da Petrobras.

Antes, o maior lance vencedor tinha sido da italiana ENI, de 307 milhões de reais, por um bloco leiloado no ano passado na oitava rodada da ANP.

A OGX arrematou mais três blocos na bacia de Santos por 254 milhões de reais.

Ao final do leilão, previsto inicialmente para dois dias mas que foi concluído nesta terça-feira, a arrecadação da ANP com as licitações somou o valor recorde de 2,1 bilhões de reais, mais que o dobro do recorde anterior, na sétima rodada, que movimentou 1 bilhão de reais.

Dos 271 blocos oferecidos no leilão, 117 foram arrematados (43 por cento do total), o que revela, segundo o diretor-geral da ANP, Haroldo Lima, um interesse superior ao das rodadas anteriores, que era em torno de 30 por cento.   Continuação...