Navio tomado por escravos 152 anos atrás é encontrado na Carolina do Sul

terça-feira, 13 de maio de 2014 20:59 BRT
 

CHARLESTON, EUA, 13 Mai (Reuters) - Arqueólogos da Marinha dos Estados Unidos disseram nesta terça-feira que acreditam ter localizado um navio afundado na época da Guerra Civil que um grupo de escravos afro-americanos de Charleston tomou para escapar 152 anos atrás.

Os resquícios do navio a vapor Planter provavelmente estão nas profundezas de Cabo Romain, na costa da Carolina do Sul, onde a embarcação afundou em 1876, informou a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional. Pesquisas com magnetômetro encontraram uma grande quantidade de ferro, sinalizando um navio naufragado a cerca de 800 metros da costa e de três a cinco metros de profundidade.

A terça-feira marcou o aniversário de sua famosa viagem em 13 de maio de 1862. Naquele dia, Robert Smalls, um escravo que fazia trabalhos braçais no Planter durante a Guerra Civil, disfarçou-se como capitão do navio. Com sua esposa e seus filhos e outras famílias de escravos afro-americanos a bordo, Smalls navegou sob os olhos de sentinelas dos Confederados pela Baía de Charleston e pelo bloqueio da União em direção ao mar aberto.

Saudado como herói, ele teve uma carreira notável na Marinha da União como homem livre e mais tarde serviu cinco mandatos como congressista da Carolina do Sul.

“Esta história teve muita repercussão, especialmente nas comunidades de Lowcountry, lugares onde as pessoas ainda conhecem a história de Robert Smalls”, disse Bruce Terrell, arqueologista sênior e historiador marítimo do Escritório de Santuários Marinhos da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional.

As expedições para encontrar o Planter começaram em 2010, depois que pesquisas de documentos históricos mostraram que o navio encalhou em 1876.

(Por Harriet McLeod)