América Latina pode ser joia da coroa de acordo entre AT&T e DirecTV

segunda-feira, 19 de maio de 2014 11:14 BRT
 

Por Liana B. Baker e Marina Lopes

A YORK (Reuters) - A proposta de aquisição da DirecTV pela AT&T dará à maior operadora de telefonia móvel dos Estados Unidos uma presença firme na América Latina, região que oferece grande potencial de crescimento em televisão paga e banda larga móvel.

A DirecTV, com seus 18 milhões de assinantes nas Américas Central e do Sul, é a maior fornecedora de TV paga na região, onde o mercado para tais serviços já está crescendo a um ritmo muito mais rápido que no maduro mercado norte-americano.

A DirecTV está "em vantagem quando comparada a (serviços de) cabo e telecomunicações na América Latina", disse a AT&T em um comunicado que anunciou sua proposta de 48,5 bilhões de dólares, no domingo.

"A América Latina tem um mercado de TV paga subexplorado - cerca de 40 por cento dos lares assinam TV paga -, conta com uma crescente classe média, e é o segmento de clientes da DirecTV que cresce mais rápido."

Salientando a importância da América Latina para a lógica do negócio, a AT&T disse que se desfaria de sua fatia de 5 bilhões de dólares na América Móvil, de Carlos Slim, para amenizar questões regulatórias e, assim, obter os negócios da DirecTV na região.

As operações da DirecTV na América Latina têm sido consideradas as joias da coroa nos últimos anos, respondendo por 95 por cento do crescimento da base de assinantes, mas por apenas 20 por cento das receitas.

A DirecTV espera que a receita fique na faixa entre 8 bilhões a 9 bilhões de dólares até 2016, abaixo da previsão anterior de 10 bilhões de dólares.

A DirecTV possui cerca de 93 por cento da Sky Brasil, maior fornecedora de TV por satélite do país. A empresa detém 41 por cento da Sky Mexico, controlada pela mexicana Televisa e com atuação no México, América Central e República Dominicana.   Continuação...