França prende quatro suspeitos de ligações com radicais da Síria

segunda-feira, 2 de junho de 2014 10:33 BRT
 

PARIS (Reuters) - A polícia francesa prendeu quatro pessoas, nesta segunda-feira suspeitas de ajudarem a recrutar voluntários para redes radicais islâmicas na Síria, disse o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve.

Os governos europeus estão cada vez mais preocupados com o risco de que os cidadãos que vão lutar na guerra civil da Síria, em geral imigrantes muçulmanos ou seus descendentes, possam levar ao país a militância islâmica.

As prisões desta segunda-feira aconteceram após promotores afirmarem que um francês de 29 anos, suspeito de ter retornado recentemente de combates com insurgentes islâmicos na Síria, havia sido preso por conta do assassinato de três pessoas em 24 de maio em um museu judaico em Bruxelas.

No entanto, não foi estabelecida uma ligação direta entre a prisão de Mehdi Nemmouche no sul da França e as quatro detenções anunciadas nesta segunda-feira.

“Houve quatro prisões nesta manhã”, disse Cazeneuve à rádio francesa Europe 1, referindo-se à ação da polícia na região de Paris e no sul da França. “Estamos agindo em todos os lugares. Não haverá pausa na luta contra terroristas.”

Nemmouche foi detido em Marselha após ter sido encontrado com um fuzil Kalashnikov, uma outra arma e munição semelhantes às utilizadas no tiroteio que matou um casal israelense, uma francesa e um belga, disseram promotores franceses e belgas.

(Poe Mark John e Marine Pennetier)