Apple revela "Healthkit" para impulsionar ambições em saúde digital

segunda-feira, 2 de junho de 2014 16:19 BRT
 

SAN FRANCISCO (Reuters) - A Apple revelou um novo aplicativo móvel que pode coletar e analisar dados sobre a saúde dos usuários, parte de um conjunto de novas funcionalidades de seu software móvel e de computação, durante conferência anual de seus desenvolvedores nesta segunda-feira.

Chamado de "Healthkit", o aplicativo reunirá dados como pressão arterial e peso, coletados por uma infinidade crescente de aplicativos de saúde no iPhone ou iPad, afirmaram executivos da Apple aos desenvolvedores.

A empresa vai trabalhar em conjunto com a Nike, empresa importante no setor de fitness, e com a Mayo Clinic no novo recurso, que será incluído nas versões mais recentes do software móvel da Apple.

A notícia segue anúncio da arquirrival Samsung Electronics na semana passada sobre uma plataforma de armazenagem móvel de dados de saúde chamada SAMI (Samsung Architecture Multimodal Interactions).

Não está claro como a Apple vai promover o Healthkit. A Samsung planeja promover a SAMI lançando um desafio para desenvolvedores e destinando um fundo de 50 milhões de dólares para empreendedores iniciais de saúde digital.

Na abertura da conferência nesta segunda-feira, o presidente-executivo da Apple, Tim Cook, disse que a fabricante do iPhone já vendeu mais de 800 milhões de dispositivos móveis. Cerca de 130 milhões de clientes compraram seu primeiro dispositivo móvel da Apple nos últimos 12 meses, acrescentou.

Nesta segunda-feira, a Apple descreveu como o "Yosemite", software para o Mac que chega na esteira do lançamento do "Mavericks", virá com um novo aplicativo de armazenamento de Internet, e permitirá aos usuários capturar as chamadas e ver mensagens de texto transmitidas para iPhones.

Os usuários de computadores também serão capaz de abrir mapas, buscar informações ou procurar documentos digitando diretamente em suas telas iniciais.

(Por Christina Farr)