June 11, 2014 / 2:39 PM / 3 years ago

Conheça os 23 jogadores da Itália

9 Min, DE LEITURA

(Reuters) - Conheça detalhes dos 23 jogadores convocados pela Itália para disputar a Copa do Mundo.

Goleiros

Gianluigi Buffon (Juventus), 36 anos, 139 jogos. Ainda é um dos melhores goleiros do mundo. Campeão da Copa de 2006, estreou pela seleção em 1997, vai jogar seu quarto Mundial e também foi reserva em 1998. Foi ironicamente chamado de "pensionista" por Franz Beckenbeur após uma partida de Liga dos Campeões na temporada passada. Sua mãe foi lançadora de discos e seu pai um levantador de pesos. Superou uma depressão em 2003/04. 

Mattia Perin (Genoa), 21 anos, 0 jogos. Ainda espera estrear pela seleção, apesar de ser regularmente convocado durante as últimas duas temporadas. Surgiu no Genoa, mas passou o último ano por empréstimo ao rebaixado Pescara. 

Salvatore Sirigu (Paris Saint-Germain), 27 anos, 8 jogos. O ex-goleiro do Palermo, que ganhou sua primeira chance com Walter Zenga, virou um dos favoritos da torcida do Paris Saint-Germain desde que se transferiu para os milionários franceses em 2011. Tem o recorde do clube de 948 minutos sem sofrer gols --que inclui nove partidas seguidas-- durante a temporada 2012/13 do Campeonato Francês. Foi o terceiro goleiro da Itália na Eurocopa de 2012. 

Defensores

Ignazio Abate (Milan), 27 anos, 19 jogos. Cresceu no Milan, clube para o qual retornou depois de várias temporadas por empréstimo. Originalmente um meia, transformou-se em lateral-direito e regularmente vai ao ataque, em fortes investidas pelos lados do campo.

Mattia De Sciglio (Milan), 21 anos, 10 jogos. Lateral promissor, De Sciglio pode jogar nos dois lados do gramado e é um dos poucos jogadores do Milan que foram criados no clube. Sofreu com uma temporada cheia de lesões, mas se recuperou a tempo de jogar no Brasil. Algumas vezes, é comparado a Paolo Maldini e jogou a Copa das Confederações ano passado.

Andrea Barzagli (Juventus), 33 anos, 47 jogos. Participou da campanha vencedora da Itália na Copa do Mundo de 2006, mas perdeu um pouco da moral depois da derrota por 3 x 0 para a Holanda, na Eurocopa de 2008. Voltou a ser chamado por Cesare Prandelli, em 2011. Desenvolveu-se sob o comando de Antonio Conte na Juventus e é uma peça-chave da defesa com três homens que ajudou o time a vencer os últimos três títulos do Campeonato Italiano.

Giorgio Chiellini (Juventus), 29 anos, 67 jogos. Engrenagem da defesa da Itália desde a aposentadoria de Fabio Cannavaro, depois da Copa do Mundo de 2010, Chiellini ganhou muitos admiradores em casa e fora dela pela sua raça. Também é uma ameaça em jogadas de bola parada. Acertou Cannavaro em uma sessão de treinos antes da Eurocopa de 2008 e tirou o companheiro do torneio. 

Leonardo Bonucci (Juventus), 27 anos, 36 jogos. A terceira peça da defesa invencível da Juventus. Bonucci tem compostura com a bola e a habilidade de fazer longos lançamentos da defesa. Foi multado e suspenso por uma partida em 2012 por causa de uma simulação escandalosa e muito mal executada contra o Palermo. Admitiu que foi passou um mal exemplo aos torcedores.

Gabriel Paletta (Parma), 28 anos, 2 jogos. Nasceu na Argentina, filho de pais italianos, e foi criado em Buenos Aires. Paletta jogou pela Argentina no time sub-20. Cresceu no Banfield e se juntou ao Liverpool em 2006, mas a transferência para o Campeonato Inglês acabou sendo prematura. Jogou apenas algumas vezes e voltou para casa para defender o Boca Juniors. As coisas melhoraram muito quando ele se juntou ao Parma, em 2010, quando se tornou mais confiável. Estreou pela Itália contra a Espanha, em março. 

Matteo Darmian (Torino), 24 anos, 1 jogo. Ele saiu do nada para ganhar um lugar na equipe depois de uma excelente temporada com o Torino, ajudando o time a ser sétimo no Campeonato Italiano. Versátil, atuou pela direita em uma defesa com três homens e em um meio-campo com cinco jogadores no Torino, mas também jogar no centro da defesa e na esquerda. Estreou contra a Irlanda, em 31 de maio. 

Meias

Thiago Motta (Paris Saint-Germain), 31 anos, 20 jogos. Nascido no Brasil, representou os sul-americanos na Copa Ouro de 2003. No entanto, como o Brasil colocou em campo um time sub-23 nesse torneio, ganhou permissão da Fifa para mudar sua lealdade para a Itália. Tem ascendência italiana por causa do avô e estreou em 2011. Jogou a Eurocopa de 2010. Apesar de se lesionar bastante, ganhou a Liga dos Campeões com Barcelona e Inter de Milão e títulos domésticos na Espanha, na Itália e na França. 

Andrea Pirlo (Juventus), 35 anos, 108 jogos. Armador recuado, cuja carreira encontrou uma vida nova quando ele se juntou à Juventus depois de 10 temporadas com o Milan. Inspiração da Itália campeã mundial em 2006, perdeu dois dos três jogos na África do Sul por causa de lesão. Cobra faltas excepcionalmente e gosta de ditar o ritmo da partida, apesar de alguns o considerarem ultrapassado. 

Daniele De Rossi (Roma), 30 anos, 94 jogos. Um meio-campista dinâmico que consegue desarmar, chutar e passar muito bem. É o maior artilheiro da equipe em partidas internacionais e um dos campeões mundiais de 2006. Está menos volátil hoje em dia, mas ainda consegue perder a cabeça. Infringiu as regras disciplinares de Prandelli três vezes.

Claudio Marchisio (Juventus), 28 anos, 43 jogos. Foi escolhido para resolver o problema do lado esquerdo do meio-campo. É polivalente, sabe fazer gols e trata a bola muito bem. Foi uma peça-chave no domínio da Juventus nas últimas três temporadas. Estreou pela Itália em 2009 e começou todos os jogos da Eurocopa de 2012. 

Antonio Candreva (Lazio), 27 anos, 19 jogos. Meia-atacante, firmou-se no time titular da Lazio nesta temporada depois de uma carreira nômade, com passagens por Udinese, Livorno, Juventus, Parma e Cesena. Estreou pela Itália em 2009, mas esperou três anos por uma nova convocação. Prefere atuar atrás dos atacantes, mas também pode jogar pelos lados. 

Marco Parolo (Parma), 29 anos, 3 jogos. Desenvolveu-se tarde e passou o começo da sua carreira em divisões inferiores. Não jogou na primeira divisão até 2010, com o Cesena. Fez apenas uma partida pela Itália, em 2011, outra ano passado, mas foi chamado para a Copa do Mundo depois da uma ótima temporada no Parma. 

Alberto Aquilani (Fiorentina), 29 anos (faz 30 em 7 de julho), 34 jogos. Versátil, criativo e tem um bom chute de longa distância. Aquilani ressuscitou sua carreira na Fiorentina depois de três anos bem infelizes no Liverpool. Também foi emprestado para Milan e Juventus.

Marco Verratti (Paris Saint-Germain), 21 anos, 5 jogos. Meia-central com técnica e passe tão excepcionais que chegou a ser comparado com Pirlo. Cresceu no Pescara, ajudou o time a ser promovido da Série B em 2011/12 e foi direto para o Paris Saint-Germain sem sequer atuar na primeira divisão italiana. Apesar de ter se firmado no PSG, Verrati ganhou poucas chances pelo time nacional. 

Atacantes

Mario Balotelli (Milan), 23 anos, 29 jogos. Nasceu em Gana, cresceu com pais adotivos e posteriormente ganhou nacionalidade italiana. Tem um dom espetacular, mas a dúvida é se o seu talento ou o seu comportamento imprevisível que vai prevalecer no fim. Prandelli geralmente depositou muita confiança nele, apesar de alguns avisos públicos, e Super Mario jogou muito bem na Eurocopa de 2012. Sua passagem pelo Manchester City teve vários problemas fora e dentro do gramado -- por exemplo, um dia ele colocou fogo na sua própria casa com fogos de artifício. 

Ciro Immobile (Torino), 24 anos, 2 jogos. Outro jogadores que apareceu do nada nesta temporada e chegou à seleção italiana. Ajudou o Pescara a subir em 2011/12, acertou com o Genoa, mas marcou apenas cinco vezes em 2012/13 -- nenhum na segunda metade da temporada. Nesta temporada, no entanto, foi implacável e terminou a Série A como artilheiro com 22 gols pelo Torino e estreou pela Itália contra a Espanha, em março. 

Lorenzo Insigne (Napoli), 23 anos, 3 jogos. Com 1,63 metro, ele será um dos jogadores mais baixos no Brasil. Insigne faz a alegria dos torcedores com dribles em alta velocidade na mesma medida em que os deixa desesperado com finalizações ruins. Nasceu em Nápoles, foi criado no Napoli e emprestado para Foggia, Pescara e Cavese para ganhar experiência antes de voltar em 2012. 

Alessio Cerci (Torino), 26 anos, 11 jogos. Atacante com ótimo ritmo, gosta de jogar pelos lados e ressuscitou sua carreira e melhorou seu comportamento desde que chegou ao Torino, em 2012. Anteriormente, teve dois anos infelizes na Fiorentina. Ficou famosos por estacionar seu Maserati ilegalmente ao redor de Firenze. Começou a carreira na Roma e também jogou por Brescia, Pisa e Atalanta. 

Antonio Cassano (Parma), 31 anos, 36 jogos. Talentoso, mas volátil, o atacante jogou regularmente com Prandelli até a Eurocopa de 2012. No entanto, começou a ser preterido e foi cortado, mas convenceu o técnico a voltar a chamá-lo com uma temporada excelente pelo Parma. Passou por uma cirurgia no coração em novembro de 2011 e envergonhou a equipe na Euro de 2012 quando disse que gostaria que não houvesse nenhum jogador homossexual no elenco.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below